Mato Grosso tem trinta e duas cidades que ficam fora do Horário de verão

Trinta e duas cidades de Mato Grosso vão ficar de fora do horário de verão, que começa a meia-noite do próximo sábado (15) nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil com o objetivo de reduzir o consumo de energia elétrica.

O número de cidades que não precisam adiantar os relógios representa cerca de 22% dos 141 municípios do estado. Apesar da região do Araguaia não ajustar os relógios durante esta época do ano, os horários destes municípios devem se igualar às demais cidades do estado. Isso porque, regularmente, esses municípios acompanham o fuso oficial de Brasília que é uma hora acima do horário local da maioria dos municípios de Mato Grosso.

As informações são da Companhia de Energia Elétrica do Estado de Mato Grosso (Cemat). O horário de verão deve terminar no dia 26 de fevereiro de 2011. Na edição anterior do horário de verão, a Cemat registrou uma redução de 5,36% na demanda de energia no horário de ponta em Mato Grosso. Ainda conforme a companhia, o horário de verão traz como benefícios a redução do consumo de energia, redução da geração térmica e garantia de maior confiabilidade e segurança ao sistema elétrico.

Em números absolutos, Mato Grosso atingiu uma redução de energia de 24.962,77 MWh em 2010/2011 nos horários de picos. Um índice de 18% de redução se comparado com a edição passada. De acordo com a fornecedora de energia, esta quantidade de energia que foi economizada na ultima edição é suficiente para abastecer, por um ano e dois meses, uma cidade do porte de Chapada dos Guimarães, que possuí uma população de pouco mais de 17 mil habitantes, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 2010.

Quem não entra no horário de verão:

Água Boa, Alto da Boa Vista, Alto Araguaia, Alto Taquari, Araguaiana, Araguainha, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Campinápolis, Canabrava do Norte, Canarana, Cocalinho, Confresa, General Carneiro, Luciara, Nova Nazaré, Nova Xavantina, Novo Santo Antônio, Novo São Joaquim, Pontal do Araguaia, Ponte Branca, Porto Alegre do Norte, Querência, Ribeirão Cascalheira, Ribeirãozinho, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, Serra Nova Dourada, Torixoréu e Vila Rica. Fonte: Olhar Direto

Esta entrada foi publicada em Cidades. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>